quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Mossoró: Investimentos em segurança reduzem homicídios em 17%

seguranca_mossoro
Enquanto na maioria das cidades do país aumentou o número de homicídios, Mossoró conseguiu reduzir a criminalidade em 17% em relação ao ano passado. A diminuição de mortes violentas é um reflexo dos muitos investimentos feitos na área da segurança e da ampliação do projeto da Base Integrada Cidadã (BIC). Em 2014, foram registrados 194 homicídios, enquanto em 2015 foram 161 (até 30 de dezembro).
Para o coronel Alvibá Gomes, secretário municipal de Segurança Pública, a redução em cerca de 30 mortes é um grande avanço para a cidade. Embora o número de homicídios ainda seja alto, já que o ideal é que não houvesse nenhum assassinato. “Percebemos uma redução da criminalidade em Mossoró e isso é muito positivo. Em praticamente todo o Estado houve aumento de homicídios e aqui houve redução. Isso mostra que os investimentos em segurança estão surtindo efeito. O prefeito Francisco José Júnior tem tratado a segurança como prioridade e essa diminuição é um dos frutos. São 30 famílias a menos sofrendo com a perda de um parente”, comenta.
Conforme os dados da Secretaria Municipal de Segurança Pública (SESP) e dos comandos dos Batalhões de Polícia Militar (BPM), a quantidade de registros dos crimes de homicídios, tráfico de drogas e roubos de veículos foi reduzida, principalmente nas zonas de atuação das BICs, instaladas nas regiões do Santo Antônio, Abolição, Barrocas, Sumaré e Centro. As bases são responsáveis por manter cerca de 40% do efetivo total da Polícia Militar nas ruas da cidade, a partir de diárias operacionais pagas pela Prefeitura de Mossoró aos policiais em exercício, nos dias de suas folgas.
Só em 2015, o trabalho conjunto entre a Prefeitura Municipal, através da Guarda Civil Municipal (GCM), e a Polícia Militar resultou na apreensão de 275 pedras de crack, mais de 13 quilos de maconha, recuperação de mais de 120 veículos e recaptura de 25 foragidos. Além disso, 40 armas de fogo foram retiradas de circulação e mais de 140 prisões por tráfico de drogas, furto, roubo e por porte ilegal de arma foram efetuadas.
ROBSON PIRES