terça-feira, 27 de agosto de 2019

Filho é preso suspeito de envolvimento na morte do pai, o auditor fiscal, em João Pessoa


Três pessoas foram presas nesta segunda-feira (26 de agosto) suspeitas do assassinato do auditor fiscal Paulo Germano Teixeira de Carvalho, de 67 anos, que aconteceu no dia 7 de julho deste ano. Entre os suspeitos está o filho da vítima, Paulo Rodrigo Ribeiro Teixeira de Carvalho, segundo a Polícia Civil.
Na Operação Édipo, além de Paulo Rodrigo, foram presos Diego da Silva Cavalcanti e Carlos Roberto Ferreira Pontes. Com eles, a polícia também apreendeu cinco armas de fogo, inclusive a arma utilizada no crime.
Paulo Germano morreu no hospital, no dia 8 de julho, após ser baleado no que se acreditava ser um assalto. O caso aconteceu em uma granja, no bairro de Paratibe, em João Pessoa.
O auditor fiscal foi atingido por tiros na cabeça e no ombro. De acordo com a Polícia Militar, na época do crime, um homem chegou sozinho, armado, e conseguiu entrar na granja sem ser percebido. O criminoso foi em direção ao auditor e atirou três vezes. Em seguida, ele roubou a carteira da vítima e celulares.