sexta-feira, 16 de agosto de 2019

MORRE AOS 59 ANOS, O JORNALISTA E ESCRITOR POTIGUAR CARLÃO DE SOUZA

Vítima de um câncer descoberto há poucos meses, o jornalista e escritor Carlos de Souza, 59 anos, o ‘Carlão’, como era chamado pelos amigos e colegas de profissão, perdeu a batalha contra a doença, na madrugada desta sexta-feira, em Natal. A família ainda não divulgou local e horário do velório e sepultamento.
Carlão era um intelectual respeitado no segmento literário e jornalístico potiguar. Nascido em Areia Branca, ele também morou em Macau, antes de vir para Natal nos anos 70, onde se formou em Comunicação Social na UFRN. Dono de percepção cultural aguçada e de uma escrita peculiar, Carlos de Souza trabalhou nos jornais A República, Diário de Natal (repórter e editor de cultura) e Tribuna do Norte (repórter, editor, colunista e crítico literário).
Autor de ‘Crônica da Banalidade’ (1988), Carlão também publicou ‘Cachorro Magro’ (1999), que ganhou o prêmio Othoniel Menezes de Poesia. Também foi autor do espetáculo ‘É tudo fogo de palha’, sobre o nascimento de Natal, e do romance ‘Cidade dos Reis’. Contudo, foi com a obra de contos ‘Urbi’ (2015), que Carlão atingiu o momento culminante na sua carreira como ficcionista.
Nas redes sociais, os amigos prestam suas homenagens:
“Acabei de saber da morte do grande Carlão de Souza … triste. Carlão era um dos bons. Bom jornalista e pessoa melhor ainda. Descanse em paz, meu amigo”. (Rodrigo Brum)
“É com imenso pesar que perdemos Carlão de Souza o eterno meninão “Maluco Beleza” um grande intelectual e apreciador da cultura nordestina! Quantos papos, quantos aprendizados! Volto a dizer a vida é um sopro! Que Deus lhe acolha ao som de Raul Seixas e que conforte a nós que ficaremos neste mundo caótico sem seus sorrisos! Te amo amigo!” (Felipe Cavalheiro)
“Tenho o prazer e a sorte de tê-lo no meu ciclo de amizade, prazer também de tê-lo aqui em casa. Como sempre dizia ao encontrá-lo, GRANDE CARLÃO, grande no tamanho, na inteligência, na bondade e nas brincadeiras. Quero só as lembranças boas suas. Firme e forte grande guerreira Sônia. Dora, Bel e Israel”. (Dora Gomes)
LEIA MATÉRIA COMPLETA AQUI

Fonte: Blog do Flávio Marinho
Foto: Redes Sociais