sábado, 24 de agosto de 2019

Preso de justiça em liberdade condicional é morto ao tentar praticar assalto no centro da cidade de Mossoró-RN

121centro

O preso de justiça em liberdade condicional, Pedro Henrique Alves Barbosa, o "Predador" 26 anos, natural de Cascavel no estado do Ceará, foi morto na noite de sexta feira 23 de agosto de 2019, após tentar praticar um assalto no Centro de Mossoró cidade da região Oeste do Rio Grande do Norte.
Segundo a polícia, o apenado, armado de revolver calibre 22, tomou de assalto uma moto Pop de cor vermelha e usando a motocicleta tentou praticar um outro assalto, dessa vez a uma outra pessoa que saía de um supermercado localizado nas proximidades do Ginásio Poliesportivo, no Centro da cidade.
Só que desta vez, o assaltante se deu mal, pois um popular armado que passava no local e ao presenciar a ação criminosa, reagiu atirando contra o apenado, que abandonou a moto e fugiu a pé, foi perseguido e baleado no cruzamento das ruas Francisco Peregrino com a Dr. Almino Afonso, nas proximidades do "Beco das Frutas". O assaltante ainda chegou a ser socorrido por uma ambulância de suporte avançado do Samu, para o hospital regional Tarcísio Maia, porém não resistiu e morreu uma hora depois de dar entrada naquela unidade hospitalar.
A armar de fogo, um revolver calibre 22 com quatro munições sendo três intactas e uma deflagrada, que estava criminoso, foi apreendida e a moto roubada recuperada pelos policiais da Força Tática, que atenderam a ocorrência. Os policiais conduziram a arma de fogo e a moto roubada para a Delegacia de Plantão e quando a equipe da FT chegou na DP, já encontrou a dono da moto registrando o Boletim de Ocorrência do roubo de sua moto.
Pedro Henrique Alves Barbosa foi condenado por crime de roubo majorado e havia deixado a prisão em março desse ano, após ter recebido da justiça o livramento condicional e na noite desta sexta feira, ele acabou sendo baleado e morto após tentar praticar um assalto. Com mais um homicídio registrado em Mossoró, a cidade passa a contabiliza 121 assassinatos no ano de 2019.

* Fim da Linha