Líderes da União Europeia defendem solidariedade para que bloco saia fortalecido de pandemia

Em vídeo publicado no Twitter, dirigentes tentam passar mensagem de otimismo no Dia da Europa.

Líderes da União Europeia defendem solidariedade para que bloco saia fortalecido de pandemia
Em vídeo, líderes da União Europeia defendem a solidariedade para que bloco saia fortalecido da pandemia — Foto: Reprodução/Twitter

Os 27 chefes de Estado e de Governo e os líderes das três instituições da União Europeia (UE) apelaram neste sábado (9) à solidariedade para que o bloco saia mais forte da crise do coronavírus, em um vídeo publicado no Twitter por ocasião do Dia da Europa.

O vídeo, de seis minutos, reúne os dirigentes em uma mensagem que pretende passar otimismo, em um dia sem comemorações devido à pandemia.

"Nosso objetivo é que a Europa saia mais forte da pandemia e da crise da COVID-19", afirma a chanceler alemã Angela Merkel, cujo país ostentará a presidência da UE a partir de julho.

"Nosso objetivo é que a Europa saia mais forte da pandemia e da crise da COVID-19", afirma a chanceler alemã Angela Merkel, cujo país ostentará a presidência da UE a partir de julho.

"Neste momento de crise de saúde e dor, penso na Europa como nossa casa comum, nosso lar, nosso refúgio", afirmou o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, no vídeo.

"Nos atrevermos a reinventar, unir, pensar e agir olhando para o futuro. Precisamos deste espírito europeu no momento", enfatizou o presidente francês, Emmanuel Macron.

O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, aproveita o vídeo para pedir "aos governos e às instituições que sejam corajosos e ambiciosos".

"É a única maneira de recuperar a confiança de nossos cidadãos", completou.

Em um comunicado publicado na quinta-feira (7), a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, admitiu que a solidariedade do bloco "foi colocada à prova no início da crise".

"Mas depois começamos a compartilhar e nos ajudarmos: uma solidariedade de fato. E esta solidariedade deve continuar", disse.

A resposta europeia à crise de saúde e econômica provocada pelo novo coronavírus e o confinamento decretado para conter a pandemia continuam sendo organizados. Ursula von der Leyen apresentará até o fim do mês um plano de recuperação.

O Dia da Europa, em 9 de maio, é marcado pela abertura das instituições europeias ao público, impossível este ano devido à pandemia.

Em 2020 completa 70 anos a declaração de Robert Schuman, de 9 de maio de 1950, apontada como o texto fundador da construção europeia. Além disso, o bloco recorda o 25º aniversário da entrada da Áustria, Finlândia e Suécia.

G1