PAÍS BRASIL

Santos diz que não foi procurado por equipe de Bolsonaro; entenda por que presidente não poderia ir ao jogo

Publicada em 10/10/21 às 21:51h - 586visualizações

por Blog Eugênio Freitas


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia no Palácio do Planalto Foto: Evaristo Sá/AFP/06-10-2021)
Bolsonaro queria assitir partida do Brasileirão contra o Grêmio na Vila Belmiro, mas sem seguir protocolo sanitário

O retorno do público ao estádio do Santos aconteceu neste domingo, na partida contra o Grêmio pela 25ª rodada do Brasileirão. Dentre os torcedores — que esgotaram os ingressos para a partida — , o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que também queria ir à Vila Belmiro, mas não poderia assistir ao jogo por não estar vacinado.

Entenda: Bolsonaro reclama de exigência de vacina para assistir jogo entre Santos e Grêmio na Vila Belmiro

— Eu queria ver o jogo do Santos agora... me falaram que tem que estar vacinado. Por que isso?. Eu tenho mais anticorpos do que quem tomou a vacina. Por que cartão, passaporte da vacina? — reclamou Bolsonaro em vídeo divulgado pelo twitter do portal Metrópoles.

Chance de rebaixamento: Vitória faz baixar probabilidade do Santos cair

O clube autorizou a entrada dos torcedores no estádio seguindo as determinações do Comitê Científico do Governo do Estado de São Paulo e o Protocolo de Orientações para o Retorno do Público aos Estádios. A capacidade foi limitada a 30%, e o presidente provavelmente ficaria em uma área destinada a convidados. O Santos, porém, disse que não foi procurado pela equipe de Bolsonaro.

"O Santos FC não foi procurado pela equipe do presidente. O Clube segue os protocolos da CBF, que, por sua vez, segue as normas sanitárias da Anvisa", diz a nota do clube.

Apesar de Bolsonaro falar sobre "passaporte da vacina", este não é exigido para a entrada do público nos estádios. O esquema é feito sob o protocolo da CBF mas cada cidade tem suas próprias regras. No caso de Santos, o clube exigiu a apresentação do comprovante de vacinação completo (com duas doses da Coronavac, Astrazeneca ou Pfeizer ou dose única da Janssen), ou para quem tomou apenas a primeira dose, apresentação de um teste PCR.

"Não será permitida a entrada no estádio em caso de não apresentação desses comprovantes", diz o texto do cumunicado do clube sobre a venda de ingressos.

O Palácio do Planalto decretou sigilo de até cem anos ao cartão de vacinação do presidente Jair Bolsonaro.

GLOBO.COM





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (84) 9.9904-0161

Visitas: 84084
Usuários Online: 29
Copyright (c) 2021 - Blog Eugênio Freitas