noticias506 Seja bem vindo ao nosso site Eugênio Freitas!

CIDADES

Aura Minerals anuncia aumento de 45% no EBITDA no 1º trimestre de 2024

Dentre os fatores que impulsionaram este e os demais os resultados positivos estão a eficiência operacional e as melhorias na gestão produtiva

Publicada em 16/05/24 às 09:01h

Eugênio Freitas


Compartilhe
Compartilhar a noticia Aura Minerals anuncia aumento de 45% no EBITDA no 1º trimestre de 2024  Compartilhar a noticia Aura Minerals anuncia aumento de 45% no EBITDA no 1º trimestre de 2024  Compartilhar a noticia Aura Minerals anuncia aumento de 45% no EBITDA no 1º trimestre de 2024

Link da Notícia:

Aura Minerals anuncia aumento de 45% no EBITDA no 1º trimestre de 2024
Uma das operações da Aura  (Foto: Créditos: Aura)
A Aura Minerals comunicou ao mercado os resultados do 1º trimestre de 2024. No documento, a companhia apresenta a receita líquida de US$ 132 milhões, um aumento de 36% em relação ao mesmo período do ano anterior, e de 6% em comparação com o 4º trimestre de 2023. Além disso, a mineradora de ouro e cobre, com presença na América Latina, também informou que nos três primeiros meses deste ano, a produção atingiu 68.187 GEO, uma alta de 28% em comparação com o 1º trimestre de 2023. 

Outro dado de destaque no comunicado apresentado pela Aura ao mercado, é o EBITDA ajustado que totalizou US$ 53 milhões no 1º trimestre de 2024, uma melhora de 30% quando comparado aos US$ 40 milhões no 4º trimestre de 2023, e em relação ao dado do 1º trimestre de 2023, o  indicador apresentou uma melhora de 45%. 

Os resultados são atribuídos ao aumento no preço do ouro, custos mais baixos e volumes de vendas mais altos. E também pela evolução e melhora da produção em todas as minas. Vale destacar a operação de Minosa, em Honduras, que alcançou produção de 19.186 GEO no período, indicador 7% superior ao registrado no trimestre anterior e 36% a mais em relação ao primeiro trimestre de 2023, e é o quinto aumento trimestral consecutivo. 

Outra operação que contribui de forma determinante para os números positivos apresentados pela companhia,  o começo da produção e as iniciativas adotadas em Almas, no Tocantins, onde a companhia investiu na recuperação produtiva e assegurou uma melhoria notável. A unidade atingiu 11.895 GEO, alta de 24% em relação ao trimestre anterior. 

Em Aranzazu no México, a produção tem apresentado performance consistente e atingiu 25.001 GEO, 5% acima do apresentado no mesmo período de 2023. Voltando ao Brasil, a unidade Apoena, no Mato Grosso, atendeu a expectativa da companhia de produção menor e comparação com números obtidos no trimestre anterior, devido à alimentação de menor grau e ao sequenciamento da mina. 

“Encerramos o trimestre com resultados fortes, com uma produção em alta de 28%, EBITDA em alta de 45%, ambos em comparação com o 1T23 e Fluxo de Caixa Livre Recorrente de US$ 19 milhões. Isso foi alcançado apesar do aumento médio do preço do ouro de apenas 9,6% no 1T 2024, atingindo US$ 2.070/oz (atualmente em torno de US$ 2.300/oz), e redução do preço do cobre em 6%, chegando a US$ 3,86/lb no 1T 2024 (atualmente em torno de US$ 4,40/lb). Além disso, o segundo trimestre registrou uma nova redução em nosso AISC para US$ 1.287/GEO, demonstrando nossos esforços contínuos para aumentar a eficiência e reduzir custos. Também informamos o progresso da construção de Borborema, que agora está em 25%. Considerando os preços atuais do ouro em US$ 2.300/oz, este projeto teria a expectativa de gerar um NPV de US$ 439 milhões e uma taxa de retorno alavancada (IRR) anual de 74%, considerando as premissas utilizadas em seu Estudo de Viabilidade”, explica Rodrigo Barbosa, CEO da Aura Minerals. 

Conforme informado pelo executivo, a redução pelo segundo trimestre consecutivo do custo total, conhecido com all-in sustaining costs (AISC), é outro aspecto importante apresentado pela empresa, durante o 1º trimestre de 2024 o número foi de US$ 1.287/GEO, representando uma redução de US$ 24/GEO em relação ao 4º trimestre de 2023 (US$ 1.311/GEO), principalmente devido à eficácia de custos em todas as unidades de negócios.

Ainda segundo o comunicado, de janeiro a março de 2024, a Aura manteve zero acidentes de trabalho com afastamento em todas as suas unidades de negócios operacionais e projetos, o que consolida o marco de segurança alcançado no final de 2023.

A versão completa dos Resultados Financeiros e Operacionais pode ser visualizada no site da Companhia em www.auraminerals.com


FONTE: Aura Minerals 



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (84) 9.9904-0161

Visitas: 637821
Usuários Online: 8
Copyright (c) 2024 - Eugênio Freitas - FELIZ 2022!